Skip to main content
sono_ao_volante_detector__de_fadiga

Sono ao volante? Entenda como funciona o detector de fadiga

Você sabia que cerca de 25% a 30% das colisões de automóveis são resultado da fadiga do condutor? Os perigos em uma viagem vão além de fatores externos como o mau tempo, o tráfego intenso nas rodovias ou as más condições dos veículos ou da estrada. O sono ao volante e o cansaço do motorista podem matar.

Para ajudar a evitar situações desse tipo, a Volkswagen desenvolveu o detector de fadiga, um recurso de segurança ativa presente em alguns de seus veículos. Mas, primeiro é preciso entender o que vem a ser a fadiga ao volante e meios para evitá-la. Confira a seguir:

Mitos da fadiga e sono ao volante

Estudos comprovam que as pessoas tem uma capacidade limitada para prever o início do sono, mesmo se pensam que são capazes. Assim, muitas pessoas optam por ignorar os sinais de que precisam dormir e continuam a viagem, acreditando que irão chegar ao destino em segurança. É em situações como essa, que pode ocorrer um acidente.

Há pessoas que pensam que aumentar o som ou abrir as janelas irá mantê-las acordadas. Mas, isto não é verdade. Muitos consideram também que mascar chicletes, comer ou beber irá aliviar a fadiga. Nada disso vai evitar esses problemas.

Estratégias para reduzir o sono

Durante uma viagem longa, com um assento confortável, você tende a se acomodar. Em certo momento, é preciso parar para respirar, alongar e estimular a oxigenação do organismo, de forma a manter o corpo acordado.

Evite tirar cochilos durante a viagem, pois cochilos tem efeitos diversos: algumas pessoas ficam mais acordadas, outras pessoas ficam com mais sono ainda. Viagens com mais de 5 horas de duração devem ser feitas com mais de um condutor revezando na direção.

+ Novo up! vem repaginado e com mudanças na parte de infotainment

+ Como fazer viagens longas com crianças no carro

+ Faça o teste e descubra se os amortecedores estão em bom estado

detector_de_fadiga

Detector de fadiga: é hora da pausa

O detector de fadiga é um sistema que identifica mudanças no padrão de direção do motorista. Quando elas acontecem, o sistema deduz que chegou a hora de fazer uma parada, esticar as pernas e tomar um café, ou seja, descansar um pouco antes de continuar a viagem.

Importante: o sistema não foi desenvolvido para “acordar” o motorista em casos extremos de pegar no sono (os chamados “segundos de sono”). O que ele faz, na verdade, é antecipar o momento da fadiga extrema, de modo a permitir que o motorista evite lapsos de sono e consequentemente um acidente.

Como o sistema identifica o cansaço

O sistema do detector de fadiga analisa alguns padrões do motorista durante os primeiros 15 minutos de direção a partir do primeiro momento em que ele ultrapassa os 65 km/h.

São analisadas a forma de uso e a pressão aplicada sobre os pedais, o ângulo de esterçamento do volante e a aceleração transversal do veículo. Após os primeiros 15 minutos de análise é estabelecido o padrão comportamental do condutor, que passa a ser monitorado constantemente.

Em caso de desvio do padrão, soará um aviso sonoro. Ao mesmo tempo, o motorista é alertado visualmente com uma xícara de café, que aparecerá no painel do veículo indicando que aquele é um bom momento para que seja feita uma parada.

A partir do primeiro sinal de alerta do sistema, é recomendado que o motorista faça uma parada a cada quatro horas de viagem, se possível para um descanso mais longo. A Volkswagen lançou o detector de fadiga primeiro no Passat, mas hoje ele também faz parte, como item de série, em outros modelos como o GolfGolf Variant e o Jetta.

detector_de_fadiga

Atenção!

É importante esclarecer que mesmo com toda a tecnologia disponível para nos ajudar a ter uma viagem mais tranquila e segura, quem toma a decisão de parar o carro e descansar é o próprio condutor do veículo. Ou seja, a responsabilidade é inteiramente do motorista.

Detalhes sobre o detector de fadiga

Você pode encontrar informações mais técnicas sobre o sistema no Manual do Veículo. Nele, você também encontra conselhos práticos de como realizar as pausas de forma mais eficaz e segura.

Gostou de saber um pouco mais sobre o que é e como funciona a tecnologia do detector de fadiga? Tem alguma experiência com essa tecnologia? Conte para nós nos comentários abaixo. Compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais!

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *